terça-feira, 8 de maio de 2012

insensatez

vivo de devaneios e não me nego a minha loucura
 vivo da minha mente que segue                                 
                                                 em frente e ninguém




segura.

 vivo.
vivo a loucura. loucura de viver das palavras (silênciosas).

Nenhum comentário:

Postar um comentário